quinta-feira, 7 de outubro de 2010

CATA-SONHOS

CATA-SONHOS
(canção com Lenine Rodrigues)

Imensamente triste
é o menino que olha para o rio
sem decifrá-lo
que em si mergulha
calado
como as pedras em seu caminho
soltas
sem destino
ao leve abraço abençoado das ondas.

Imensamente mansa
é a vigília sutil da noite
que te olha
e perturba
feito mãe que vela pelos filhos
desviando as desgraças
e consolando os dias.

Imensamente cândida
é a feiúra sem remédio
hóstia consagrada e perfeita
que derrete em desejo
na boca da moça estrangeira
que mais parece
de barro e palha,
barro e sombra.

Imensamente violenta
é tua voz desordenada
que reza caboclos
e destrói cata-ventos
invocando milagres
e amores rebentados.

Imensamente enganoso
é o lugar sempre impróprio
de onde viemos
e onde estamos.
Um cata-sonhos
onde se faz morada
a chuva
o tempo
o riso.

20.09.2001
Francélio Figueredo

3 comentários:

Paty Lopes disse...

Imensamente magnifico é a sutileza de suas palavras, uma tristeza sossegada que cabe a todo coração.De certa forma, uma melancolia pacata que esta em tudo que sente,diga-se de passagem.

Talles Azigon disse...

agora queremos escuta-la

Francélio Figueredo disse...

Magnífica é a simplicidade de fazer o bem, Paty.
E espero brevemente ter a oportunidade de mostrar a canção, Talles.
grande abraço.